Ir para conteúdo

Spinoza: Amor à Deus ou Heresia?

Por que Espinosa ainda é importante
“(…) nós excomungamos, apartamos, amaldiçoamos e praguejamos a Baruch de Espinosa, como o herém que excomungou Josué a Jericó, com a maldição que maldisse Elias aos moços, e com todas as maldições que estão escritas na Lei. Maldito seja de dia e maldito seja de noite, maldito seja em seu deitar e maldito seja em seu levantar, maldito ele em seu sair e maldito ele em seu entrar; não queira Adonai perdoar a ele, que então semeie o furor de Adonai e seu zelo neste homem e caia nele todas as maldições escritas no livro desta Lei”.
Essa é apenas uma parte do chérem, uma espécie de excomunhão no judaísmo, de um dos filósofos mais incríveis que a humanidade produziu.

Seu nome é escrito de diversas formas, mas o mais importante é sua essência verdadeiramente santificada: Baruch de Spinoza.
Spinoza nasceu na Holanda, pois seus pais, de família judia portuguesa, tiveram que fugir em razão da Santa Inquisição, para que não acabassem tendo que negar sua fé ou cair no tribunal do Santo Ofício, tendo como consequência possíveis torturas terríveis e até a morte.
Assim, Spinoza nasceu em um ambiente muito mais propício à tolerância nos países baixos, recebendo o nome de Benedito. Em razão de sua origem judaica, chegou a assinar boa parte de suas obras como Baruch, mas após receber o chérem, passou a adotar Benedictus.
Importante mencionar que após Spinoza cair em desgraça com a comunidade judaica, tanto a Igreja Católica como a calvinista de Amsterdã apoiaram essa terrível punição, que além de proibi-lo de participar de qualquer evento da comunidade judaica, instigava para que ninguém também se relacionasse com ele. A ideia era torna-lo um pária, e isolá-lo de tudo e de todos.
Mas o que teria motivado a comunidade judaica de Amsterdã a tomar essa atitude tão drástica? O que teria feito Spinoza para merecer tamanha punição tão pesada?
A resposta é simples. Ele ousou desobedecer quase 3000 anos de entendimento sobre Deus da religião judaica.

Spinoza afirmou: Deus sive natura.

Em uma tradução livre, Deus é a natureza, e isso quer dizer que ele estava negando a visão clássica transcendente de Deus, ou seja, que Deus é um ser separado de todas as outras coisas.

Spinoza defendeu que Deus seria imanente e transcendente. Afirmou Spinoza que: Logo, sem Deus, nada pode existir nem ser concebido. C. Q. D. Escólio. Há aqueles que inventam que Deus, à semelhança do homem, é constituído de corpo e mente, e que está sujeito a paixões. Mas fica bastante evidente, pelo que já foi demonstrado, o quanto se desviam do verdadeiro conhecimento de Deus”.
Para ele, tudo estaria em Deus, posto ser a única substância. Contudo, Deus não se resumiria a soma de todas as coisas, como acreditavam os panteístas. Deus também seria mais do que esse somatório de coisas. Por isso falar-se que o Deus de Spinoza seria tanto imanente como transcendente, mas nunca constituído de corpo e mente e sujeito a paixões humanas como acreditavam o judaísmo e o cristianismo.
Essa afirmação de Spinoza nega determinadas partes tanto do antigo testamento como do novo testamento bíblico, bem como o talmude. Mas mesmo perseguido, Spinoza nunca negou o que outrora afirmara, pois estava em paz consigo mesmo, estava em paz com Deus.
Ele viveu para filosofar livremente, tão livre, que apesar de sua genialidade e de numerosos convites de diversas universidades europeias, sempre recusou educadamente tais convites, preferindo a profissão simples de polidor de lentes. Por isso Spinoza foi um dos filósofos mais incríveis e que levou uma vida mais santificada, pois viver para desenvolver o que ele chamava de amor intelectual à Deus, sem qualquer medo ou receio, mas apenas esse verdadeiro amor à única substância do universo, ou seja, Deus.
Espero que tenha gostado do texto, um pequeno aquecimento para a nossa Jornada da Clareza Filosófica!
Um forte abraço e até o dia 07 de junho, dia da nossa primeira aula!
Prof. Dr. Thiago Rodrigues Pereira
Diretor Pedagógico do Novo Liceu
Doutor em Direito e Pós-doutor em Direito Humanos
Doutorando em Filosofia

Factótum Cultural Ver tudo

Um Amante do Conhecimento e com o desejo de levá-lo aos Confins da Galáxia !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: