Ir para conteúdo

A Roda Da Vida – Roda Samsara E Os Ciclos De Renascimento

A roda do samsara, também chamada de roda da vida e roda do sofrimento, refere-se aos muitos renascimentos pelos quais os homens devem passar para atingir a perfeição espiritual. A representação da roda do samsara é chamada de “bhavacakra” e demonstra os seis reinos da existência, as leis do karma e do dharma, bem como o caminho que leva à liberação dos ciclos de renascimento.

Budismo e Renascimento

A filosofia budista ensina que os humanos nascem muitas vezes em corpos diferentes até que possam finalmente ser libertados da existência física e se tornarem livres do sofrimento e das dores inerentes às limitações do corpo.

As muitas vidas pelas quais as pessoas têm que passar têm como objetivo conduzir a consciência de um estado de ignorância e desarmonia para um estado de pura felicidade e perfeição – nirvana. Quando isso acontece os homens alcançam a iluminação e não precisam renascer novamente pois todas as lições foram aprendidas.

Todo o processo de purificação da consciência entretanto pode levar muito, muito tempo. Felizmente, a sabedoria ancestral ensinava que para aqueles que buscam a iluminação há uma maneira de alcançá-la – praticando o desapego tornando-se compassivo para com todas as criaturas e obtendo controle completo sobre o corpo e a mente.

O budismo diz que os homens começam sua jornada no mundo manifestado como criaturas ignorantes que desconhecem sua verdadeira natureza. Para ter consciência de si mesma e reconhecer todas as criaturas como parte de uma unidade a consciência se encarna em um corpo físico. Diz-se que a jornada da consciência humana é governada por duas leis principais – dharma e carma.

Dharma, a Lei Universal

O conceito de dharma se refere ao caminho a estrada que leva todos ao destino final – o nirvana. A lei do dharma permeia tudo desde eventos cósmicos até regras sociais e é a lei que diz como uma pessoa deve se comportar quais são os papéis das pessoas em suas classes sociais suas famílias e empregos.

Dharma também pode ser traduzido como “retidão” porque quando alguém age de acordo com o dharma, está caminhando para a iluminação. Embora as regras sociais mudem de acordo com a época e a localização o objetivo permanece o mesmo pois a evolução individual resulta também na evolução social.

Para os budistas a ideia de “certo” e “errado” poderia ser entendida como bom ser tudo o que está de acordo com o dharma e errado ser tudo o que está distante do dharma. 

Karma, a Lei de Ação e Reação

Uma vez que os humanos têm livre arbítrio para agir como quiserem sempre que suas ações não estiverem de acordo com o dharma, a lei cármica irá empurrá-los de volta ao caminho e no plano físico isso significa que quanto mais distante se vai da estrada que leva ao nirvana mais intensa é a força do karma.

Tristeza, depressão, relacionamentos difíceis, problemas financeiros, etc; são vistos como resultado de não praticar moderação e se afastar do dharma.

No entanto se alguém está exercitando o caminho do meio ou seja o caminho da moderação ele ou ela não estará gerando consequências pesadas e portanto é mais provável que escape dos ciclos de renascimento como segundo o conhecimento budista o apego às coisas materiais às pessoas aos alimentos às emoções, etc; é responsável por fazer as pessoas se afastarem do caminho.
Praticar o desapego e a moderação então é a forma de queimar o carma e não sofrer consequências negativas geradas por ações exageradas.

Reencarnação de acordo com o budismo

Dessa perspectiva as muitas encarnações das pessoas estão constantemente oscilando entre dois extremos – vidas de extrema euforia gerando vidas de extrema tristeza vidas de exacerbação gerando vidas de rigidez, vidas de muitos prazeres sensuais gerando vidas de muitas privações.

Entre as encarnações no reino físico a pessoa experimenta os diferentes reinos de consciência ficando temporariamente presa em um estado de espírito que pode ser agradável ou doloroso dependendo do carma que acumulou durante a vida até que ele ou ela caia em um novo renascimento.

Esse processo continuaria ad infinitum, mas diz-se que toda criatura depois de tantas encarnações oscilando entre alegria e tristeza dor e prazer, riqueza e pobreza, buscará naturalmente a libertação.

Finalmente o nirvana é alcançado quando o buscador descobre que o corpo e o mundo físico são como as roupas que a consciência veste para evoluir e portanto o reino físico é uma ilusão que deve ser transcendida. Essa certeza traz a iluminação final.

UFOS ONLINE

Factótum Cultural Ver tudo

Um Amante do Conhecimento e com o desejo de levá-lo aos Confins da Galáxia !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: