Ir para conteúdo

Fatos fascinantes sobre o Livro do Apocalipse

Fatos fascinantes sobre o Livro do Apocalipse

Tudo que você pode não saber sobre esta parte da Bíblia.

O Livro do Apocalipse, também chamado de Livro da Revelação, é uma parte dramática da Bíblia. De fato, muitas representações do Apocalipse foram baseadas nas descrições deste livro, que em algumas partes é até assustador. Mas o quanto sabemos sobre o autor do Apocalipse? Quem eram os Quatro Cavaleiros do Apocalipse? Por que 666 é considerado o número da besta?

 Aqui, mergulhamos no Livro do Apocalipse e trazemos as respostas para essas e muitas outras perguntas.

Não é só sobre o fim do mundo 

Muita gente acredita que o Livro do Apocalipse é apenas um relato apocalíptico do que está por vir. Mas o autor do livro, João, estava mais preocupado com a segunda vinda de Cristo.

João viveu um trágico episódio da história em 70 d.C., quando os romanos praticamente destruíram Jerusalém. Jesus deveria voltar para castigar os romanos e se vingar de sua morte e da perseguição aos cristãos.

Esta propaganda anti-romana fez os cristãos daquela época acreditarem que seu Senhor e Salvador retornaria naquela época. Foi uma maneira de manter a motivação dos cristãos que estavam sendo perseguidos.

O Apocalipse poderia ser o roteiro de um filme de terror 

Algumas partes do Livro do Apocalipse são seriamente violentas. Isso é particularmente uma verdade no que diz respeito ao fim do mundo. Vamos começar com os Quatro Cavaleiros do Apocalipse. Mais especificamente, pelos cavalos que eles estavam montando.

Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse 

Apocalipse 9:17-19 oferece algumas informações sobre como esses “cavalos” se pareciam: “As cabeças dos cavalos se assemelhavam às cabeças dos leões e de suas bocas veio fogo, fumaça e enxofre.” Bem assustador, né? Mas tem mais!

“Porque o poder dos cavalos está na sua boca e nas suas caudas. Porquanto as suas caudas são semelhantes a serpentes, e têm cabeças, e com elas danificam.”

Fica muito ruim (mesmo) para a humanidade 

Eles são fervidos vivos pelo Sol, são atingidos por pedras de granizo gigantes e, então, o Sol escurece e a Lua vira sangue. Daí, as estrelas caem do céu e acontece um terremoto também. Tempos ruins, de fato!

Fica ainda pior 

Há um relato sobre gafanhotos cujos “rostos se assemelhavam a rostos humanos. Seus cabelos eram como os cabelos das mulheres, e seus dentes eram como dentes de leões.” Eles também tinham uma picada como escorpiões, mas não tinham permissão para matar ninguém. Em vez disso, torturariam pessoas por cinco meses. (Apocalipse 9:7-10)

O Apocalipse chegou à Bíblia por causa de um homem 

Levou alguns anos para que a Bíblia fosse montada. Entre os muitos livros considerados, havia, é claro, o Livro do Apocalipse. Atanásio de Alexandria, no século IV d.C., foi um dos sacerdotes mais influentes no processo.

Apesar de muitos outros estudiosos e sacerdotes da época rejeitarem o Apocalipse, Atanásio viu esse livro como uma potência contra qualquer um que fosse contra a Igreja. Apesar de ter sido deposto e exilado cinco vezes pelos romanos durante sua carreira como bispo, sua opinião era de alguma forma crível o suficiente para que o livro fosse incluído no Novo Testamento.

Quem escreveu o Livro do Apocalipse? 

Há algum debate sobre qual João realmente escreveu Apocalipse. Na verdade, existem cinco homens chamados João na Bíblia, um deles apóstolo de Jesus e autor de um dos Evangelhos.

O uso de palavras semelhantes contribuiu para a crença de que o autor do Evangelho de João também tenha escrito o Livro do Apocalipse. Mas nem todo mundo compartilha dessa opinião.

Além de outras diferenças teológicas, o apóstolo João menciona seu próprio nome várias vezes em seu livro, mas isso não acontece no Apocalipse, o que, aparentemente, difere do seu estilo .

Ambos os autores se referem a Jesus como o Cordeiro, mas eles usam palavras gregas diferentes para o animal. Além disso, o grego em si é escrito de uma forma muito mais polida pelo apóstolo. O autor do Apocalipse não parece ser nativo.

O autor não era um cristão comum 

O Cristianismo era dividido em muitos grupos naquela época. João do Apocalipse era provavelmente um judeu que via Jesus como o Messias judeu.

As visões linha-dura do autor 

O autor deixa inúmeras pistas no livro. Por exemplo, ele não era a favor de gentios (não-judeus) se tornarem seguidores de Jesus sem seguir as regras estabelecidas na Torá (Livro Sagrado do judaísmo).

João certamente não era fã de igrejas que aceitavam gentios também. Ele até chamou uma delas de “sinagoga de Satanás”.

666 não tem nada a ver com Satanás 

A maioria de nós associa o número 666 com o diabo. Mas Apocalipse 13:18 diz: “Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da  besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.”

Ou seja, este não é o número do diabo, mas sim o número de uma pessoa, como descrito no Apocalipse. Os estudiosos acreditam que a pessoa seja o Imperador Nero.

Como foi feito o cálculo? 

Essa ideia foi obtida usando a numerologia hebraica da gematria (uma forma judaica de numerologia que atribui valores às letras).

Por que Nero? 

Nero era muito, muito mau para os cristãos. Mau do tipo que queimava cristãos vivos, para se ter uma ideia. Então ele era o principal candidato ao título da  besta.

E a marca da besta? 

Acredita-se que a marca da  besta  mencionada em Apocalipse 13:16-17 seja uma referência a moedas romanas ou selos imperiais.

Quando o juízo final não chegou 

Houve numerosas previsões fracassadas de fim de mundo baseadas no Livro do Apocalipse. Uma delas incluía a previsão do matemático escocês John Napier, que previu que o mundo terminaria em 1688 ou 1700.

Quando o juízo final não chegou 

E então o clérigo alemão Johann Bengel previu que o mundo começaria a acabar em 1836.

Previsões fracassadas do fim do mundo 

Mas também há exemplos mais modernos, como o culto de Branch Davidian, cujos membros tragicamente morreram no que ficou conhecido como o massacre do Cerco de Waco, no Texas, em 1993. Mais recentemente, o teórico da conspiração do fim dos tempos, David Meade, também perdeu a data do juízo final em 2017 e 2018.

Existem mais livros apocalípticos 

Há também outros escritos apocalípticos judeus. IV Esdras, também conhecido como o Apocalipse de Esdras, é um exemplo.

O lugar onde o Apocalipse foi escrito pode ser visitado 

A localização na qual João escreveu o livro pode ser encontrada em Apocalipse 1:9. Ele supostamente estava escrevendo da ilha grega de Patmos.

Na verdade, há uma caverna, cercada por um mosteiro, onde acredita-se ser o lugar onde o autor escreveu o livro. Embora não haja provas, o local foi considerado importante o suficiente para se tornar um Patrimônio Mundial da UNESCO.

O livro influenciou a política americana do Oriente Médio 

Os protestante têm uma grande influência na política dos EUA e muitos veem o estado de Israel como parte da profecia estabelecida no Apocalipse. Afinal, antes de Jesus retornar, o povo judeu tem que voltar para Israel e, consequentemente, aceitar Cristo como seu salvador.

Interpretação diferente dos eventos 

O preterismo (metodologia mais popular para o exame do Apocalipse) vê os acontecimentos no Apocalipse como algo que já havia acontecido quando foi escrito. Isso teria ocorrido em algum momento entre o ministério de João Batista e a queda de Jerusalém em 70 d.C.

Interpretação diferente dos eventos 

Aqueles que têm uma interpretação futurista, no entanto, acreditam que o apocalipse ainda está por vir. E então temos o historicismo, que interpreta que alguns eventos já se cumpriram no passado, alguns se cumprem no presente e outros se cumprirão no futuro. Será que os cavaleiros já trouxeram conquista, guerra, fome e morte?

Fontes: (Grunge)

Notícias ao Minuto. 2.2.2022.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: