Ir para conteúdo

Mulheres são perdoadas séculos depois de execução por bruxaria

Impressão em xilogravura representando o afogamento como forma de punição durante o século 15na Suíça. Datada do século 15
Dezenas de milhares de pessoas — sobretudo mulheres — foram condenadas à morte por bruxaria em toda a Europa (ilustração suíça do século 15)

O parlamento regional da Catalunha perdoou formalmente centenas de mulheres executadas por bruxaria entre os séculos 15 e 18.

Os parlamentares aprovaram, por ampla maioria, uma resolução para limpar a memória de mais de 700 mulheres que foram torturadas e condenadas à morte.

Historiadores espanhóis descobriram que a Catalunha foi uma das primeiras regiões da Europa a realizar caça às bruxas.

Também foi considerada uma das piores áreas em relação a execuções.

“Descobrimos recentemente os nomes de mais de 700 mulheres que foram perseguidas, torturadas e executadas entre os séculos 15 e 18”, informaram os grupos por trás da resolução.

As bruxas eram culpadas com frequência pela morte súbita de crianças ou por colheitas fracas, de acordo com Pau Castell, professor de história moderna da Universidade de Barcelona.

Grupos pró-independência e de esquerda dizem que as mulheres foram “vítimas de perseguição misógina” e querem que sua memória seja honrada batizando ruas com seus nomes.

Acredita-se que dezenas de milhares de pessoas — sobretudo mulheres — foram condenadas à morte por bruxaria em toda a Europa.

A resolução na Catalunha segue iniciativas semelhantes na Escócia, Suíça e Noruega.

“Antes nos chamavam de bruxas, agora nos chamam de ‘feminazis’, histéricas ou sexualmente frustradas. Antes conduziam caça às bruxas, o que chamamos hoje de feminicídio”, disse a deputada regional Jenn Diaz, do ERC, segundo a agência de notícias AFP.

BBC. 28.1.2021.

Categorias

Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: