Ir para conteúdo

Paulo Roberto Barbosa: Violência doméstica e justiça restaurativa

Justiça Restaurativa deve ser usada em caso de violência doméstica –  Justificando

A revista eletrônica Consultor Jurídico publica os melhores colocados no 1º Concurso de Artigos do Centro de Pesquisas Judiciais (CPJ/AMB). Os artigos foram produzidos com base em duas pesquisas divulgadas pela Associação dos Magistrados Brasileiros: “Estudo da imagem do Judiciário brasileiro”, em colaboração com a Fundação Getulio Vargas (FGV), e “Quem somos. A magistratura que queremos”. O tema era livre, desde que baseado nas pesquisas.

O estudo de Paulo Roberto Fonseca Barbosa atingiu o 18º lugar, sob o título de “Violência doméstica e justiça restaurativa: uma alternativa a suprir déficits de legitimidade e eficiência do sistema penal tradicional?“.

Leia o resumo do trabalho:

O presente artigo visa demonstrar a real incapacidade do sistema de justiça penal tradicional em lidar de maneira legítima e eficaz com o problema da violência de gênero exercida contra as mulheres, notadamente no contexto do ambiente doméstico dos países ocidentais. Nesse passo, por ser uma tendência entre os juízes brasileiros, a justiça restaurativa é apresentada como um instrumento alternativo apto para enfrentar o problema da violência de gênero de forma mais eficaz e legítima, haja vista ter potencialidade para incidir e modificar a matriz cultural da referenciada modalidade de violência, algo comprovadamente inalcançável pelo sistema penal tradicional do mundo ocidental.

Clique aqui para ler o artigo

Revista Consultor Jurídico, 20 de setembro de 2020.

Factótum Cultural Ver tudo

Um Amante do Conhecimento e com o desejo de levá-lo aos Confins da Galáxia !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: