Ir para conteúdo

De Sartre a Nietzsche: 5 obras indispensáveis para entender o existencialismo

Sartre e Nietzsche, os precursores do existencialismo

Confira as melhores produções — disponíveis na Amazon — sobre a Filosofia que revolucionou o pensamento dos séculos 19 e 20

1. OU—OU: Um Fragmento de Vida, de Søren Kierkegaard (1843) – https://amzn.to/2Tk79xH

Crédito: Divulgação / Amazon

Melancólico e profundo, Søren Kierkegaard é considerado o pai do existencialismo. Neste livro, o autor retrata as características que marcam a vida humana e as enumera em três partes: a estética, a ética e a religiosa. É a primeira obra em que o filósofo dinamarquês se aprofunda na própria existência.

2. O Mito de Sísifo, de Albert Camus (1942) – https://amzn.to/3dU3jmG

Crédito: Divulgação / Amazon

Camus inicia sua filosofia do absurdo: em um mundo sem Deus e ininteligível, o homem busca clareza para continuar vivendo. A analogia é com o personagem mitológico Sísifo, condenado a empurrar uma pedra até o alto de uma montanha só para vê-la rolar de volta ao início. Uma sina que, como a vida, não faz sentido.

3. O Existencialismo é um Humanismo, de Jean-Paul Sartre (1946) – https://amzn.to/2XfjGn6

Crédito: Divulgação / Amazon

Sartre, o homem que criou o termo existencialismo, apresenta a chave desse conceito filosófico: “A existência precede e governa a essência”. O homem primeiro existe e depois vai definir quem irá se tornar. A frase é um marco dessa filosofia, proferida pelo maior de seus expoentes.

4. Viver a Vida (DVD), de Jean-Luc Godard (1962) – https://amzn.to/3g4VcFS

Cena do filme Viver a Vida / Crédito: Divulgação 

Um dos protagonistas da Nouvelle Vague — movimento do cinema francês — junto com François Truffaut, Godard tem sua filmografia marcada por temas existencialistas. Neste filme, a personagem Nana larga seu marido e filho para partir atrás do sonho de ser atriz. Mas, como nada é tão fácil, acaba caindo na prostituição.

5. Assim falou Zaratustra, de Friedrich Nietzsche (2020) – https://amzn.to/2zOkN5e

Crédito: Divulgação / Amazon

Por meio de uma linguagem poética, Nietzsche aborda nesta obra questões polêmicas, entre elas assuntos voltados para os preceitos religiosos. Utilizando metáfora, ironia e aforismo, este escritor conduz o leitor a uma profunda reflexão sobre a vida, na mesma medida que critica os dogmas da Igreja Católica. 

Factótum Cultural Ver tudo

Um Amante do Conhecimento e com o desejo de levá-lo aos Confins da Galáxia !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: