Ir para conteúdo

Você decide a vida que leva ou estão decidindo por você?

Por Mariana Santa Ritta

Então você acorda faltando cinco minutos – agora que estamos trabalhando, na grande maioria, de casa –, liga o notebook sem arrumar a cama, lava a cara de qualquer jeito e já senta na frente do computador para trabalhar.

Mal teve tempo para tomar o próprio café ou respirar um pouco mesmo.

De reunião em reunião, demanda em demanda, já finalizou as suas oito horas de trabalho. Mesmo assim, seu chefe vai lá e manda mais um compromisso de última hora e você não recusa, pois sabe que, se disser não, vai ouvir: “Mas você está em casa, não?”.

Quando você vê são dez da noite e você ainda está na frente do computador, num trabalho que não gosta, sem propósito algum, numa profissão que você sequer lembra porque escolheu!

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

No dia seguinte acorda e faz tudo de novo.

E a ansiedade, é claro, vem: afinal, será mesmo que a vida é só isso? Dormir, acordar, trabalhar em algo que não nos faz feliz até o esgotamento, acordar e repetir tudo de novo?

Por isso a pergunta de hoje: você sabe dizer se essa vida que leva é realmente a que você escolheu?

É sobre isso que quero conversar neste artigo!

A depressão do mundo corporativo e da vida sem propósito

Não sei se isso ajuda ou piora as coisas, mas saiba que não é só você que se sente infeliz dentro de uma rotina que te consome.

De acordo com pesquisa da Catho, que você pode encontrar neste link aqui do Uol, 90% dos trabalhadores desejam trocar de emprego em 2020.

“Seja pela busca por uma melhor condição financeira, ou querer mudar o segmento de atuação, até a melhora da qualidade de vida, o fato é que os 2,7 mil respondentes da pesquisa que estão trabalhando, parte da amostra de 9,3 pessoas, indicaram querer uma mudança no novo ano”, consta na matéria.

 A verdade é que as pessoas se acostumaram com a ideia de viver uma rotina que não faz bem, mas que, ao menos, no primeiro dia útil do mês, paga.

Porém, se você não encontra felicidade na sua rotina, no trabalho que executa, possivelmente houve algum erro aí no caminho. E as chances de você estar vivendo uma vida que não gostaria por pressão alheia pode ser bem grande.

A tragédia não é quando um homem morre. A tragédia é o que morre dentro de um homem quando ele está vivo.

– mais uma daquelas frases com muitos autores, rs.

Não é porque alguém te ama muito que essa pessoa tem direito de escolher a sua carreira por você!

Não estou dizendo para você levantar agora e ir reclamar da vida com todo mundo que está ao seu redor, não é isso! O ponto aqui é que pessoas que te amam, por vezes, querem te proteger.

Ao tentar te proteger, vão encher você de opiniões sobre o que julgam certo:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

“Empreende que é sinônimo de sucesso”, “Não sai da Carteira Assinada porque com ela você tem estabilidade”.

Porém, quem disse que você quer realmente empreender? Ou ainda, quem disse que você quer passar o resto da sua vida batendo ponto? Não é porque te disseram que isso é certo que você deve seguir à risca. Afinal, a vida é sua, os sonhos são seus.

E, por mais que outras pessoas opinem, não são elas que vão dormir e acordar todos os dias no seu corpo, certo?

Mas nem por isso a responsabilidade deixa de ser sua também, certo?

Talvez você tenha percebido recentemente que essa vida, na verdade, é resultado de você ter se permitido influenciar pelas opiniões alheias. E, por mais que bata algum sentimento de arrependido, tente não se culpar – ou, menos ainda, culpar alguém pelas suas escolhas.

Procure, agora, entender de que forma pode rever sua própria trajetória para desenhá-la da maneira mais saudável e feliz para você. Abaixo, algumas ideias

Agora que percebi que não é a vida que escolhi, o que posso fazer?

1.Não é sobre “trabalhar enquanto eles dormem”. É sobre priorizar saúde física e mental!

Mesmo que você tenha escolhido a carreira que trabalha, saiba que o esgotamento não escolhe área. Já ouviu falar de Síndrome de Burnout? Pois bem, dá uma olha nesta matéria do Jornal do Comércio:

De acordo com pesquisa realizada pela International Stress Management Association (Isma), em 2019, a Síndrome de Burnout atingiu 32% dos trabalhadores brasileiros, o equivalente a 33 milhões de pessoas.

Você que escolhe: quer mesmo sacrificar sua vida toda, sua saúde por causa de um trabalho que, muito possivelmente, não faria o mesmo por você? A resposta é lógica, mas a execução disso é difícil.

Mas faz um esforcinho: não há trabalho que valha sua saúde.

2. Não é porque você está trabalhando de casa que está à disposição 24 horas por dia!

Esses dias, conversando com uma cliente, uma frase me marcou: “É muito ruim não aceitar uma reunião depois do horário do trabalho porque o chefe sabe que você está em casa, então, né”.

Lembra: o fato de você estar em casa não te coloca à disposição da sua empresa 24 horas!

Pessoas têm vida além do trabalho! Pessoas têm problemas, dores, família, direito a descanso, direito à vida.

Não ache você, empregador, que tem direito de tirar a liberdade do outro porque “quem quer dá um jeito”. Impressionantemente, ser CEO ou um grande líder não torna você um ser divino capaz de comandar tudo e a todos.

3. E, claro: antes de ser parte da história de uma empresa, procure ser protagonista da sua própria vida!

Essa história de querer vestir a camiseta da empresa a todo custo faz a gente esquecer que, antes de querer representar uma empresa, temos que cuidar dos nossos próprios objetivos!

Por isso, seja apaixonado(a) pelo seu trabalho, sim. Mas seja por você, pela sua família, pela sua vida também. Há um mundo lá fora que é muito mais bonito que a tela do seu computador ou a do seu celular que, de uma maneira ou de outra, você olha da hora que acorda a hora que vai dormir.

Descansar, cuidar um pouco de si não é perda de tempo: é ganho de qualidade de vida. E você não pode abdicar disso.

E não se esqueça jamais:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

As pessoas até podem opinar, mas quem vive a sua vida é você!

Combinado?

Linkedin. 5.10.2020.

Factótum Cultural Ver tudo

Um Amante do Conhecimento e com o desejo de levá-lo aos Confins da Galáxia !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: