Ir para conteúdo

Aceitar e mudar para existir

Por Wagner  Dias Ferreira

Como a pandemia vai mudar pessoas e empresas

No tempo de Jesus, havia grande agitação na Palestina. O grupo Zelotes provocava perdas aos romanos. E foi neste ambiente de fortes confrontos que surgiu a voz mais importante da humanidade ocidental nos dois últimos milênios. A voz de Jesus.

Quase dois milênios depois, a Revolução Francesa trouxe ao mundo muitas mudanças, provocando um novo jeito de existir.

Agora, os seres humanos enfrentam uma realidade inédita. Mais uma vez são desafiados a reavaliar conceitos e valores. Do mesmo modo como os romanos foram conduzidos a mudar de um politeísmo para um monoteísmo em razão do cristianismo. E praticamente todo o ocidente foi conduzido a mudar de um regime feudal monárquico para um regime capitalista selvagem.

Uma pandemia já instalada em todo o mundo estabeleceu forte conflito entre os que querem manter a selvageria do capital e aqueles que estão aceitando a proposta da natureza para que os homens repensem sua existência.

Não é raro o reconhecimento de que a poluição diminuiu e alguns aspectos da natureza melhoraram com a redução de atividades humanas.

Como a doença COVID 19 é de alto potencial de contágio, além da cooperação internacional para seu combate foi preciso reconhecer a necessidade de ajudar pessoas antes invisíveis, já que a pandemia obriga as pessoas a restringirem suas ações para a redução na velocidade de contágio, o que expõe mais severamente essas pessoas vulneráveis, que dependem do movimento social para sobreviverem.

O judiciário, conhecido pela demora em definições, encontra-se premido em ambiente de pandemia a rever seus modos de agir e decidir.

O Supremo Tribunal Federal rapidamente deliberou que governadores e prefeitos têm autonomia para decidir sobre as restrições a atividades e isolamento social, assumindo protagonismo ante a necessidade de mudar para existir. Evidentemente, porque observou a inapetência do Executivo Federal nestes assuntos.

Muitas adaptações vêm sendo implantadas para tramitação dos processos judiciais. Inclusive a utilização do Google Drive para disponibilizar, digitalmente, autos processuais físicos, já que não há atendimento presencial nos fóruns. E a tecnologia se impõe como forte mudança no mundo moderno. Não só no campo do Direito, a tecnologia vem suprindo muitas lacunas que emergiram entrelaçadas no tecido social.

Assim como o Império Romano sofreu mudanças a partir da existência de Jesus, e o mundo ocidental a partir da Revolução Francesa, agora todo o planeta sofre mudanças por causa de uma pandemia, num contexto em que há avanços tecnológicos que assumiram caráter de imprescindibilidade para a vida social.

Aceitar e se adaptar à nova realidade é algo que precisa continuar, assim como precisaram fazer aqueles que viveram mudanças no passado. E em todos esses casos, um certo grau de espiritualidade, que sempre ajudou os seres humanos em suas crises, pode ajudar muito a ter uma nova atitude diante da vida e da natureza.

Wagner Dias Ferreira. Advogado criminalista.

Os artigos publicados, por colunistas e articulistas, são de responsabilidade exclusiva dos autores, não representando, necessariamente, a opinião ou posicionamento do Factótum Cultural.

Factótum Cultural Ver tudo

Um Amante do Conhecimento e com o desejo de levá-lo aos Confins da Galáxia !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: