Notícias

Dez Filmes Perfeitos Para Quem Ama Filosofia

Trouxemos filmes incríveis para quem ama filosofia. As obras listadas aderem em suas tramas a conceitos contundentes do campo da filosofia, com personagens que debatem as raízes e consequências da existência. São filmes de diferentes gêneros, alguns mais simples em sua proposta, outros com temáticas poderosas. Vamos à lista!

10º – Feitiço do Tempo (Harold Ramis, 1993

Um repórter é incumbido da missão de cobrir um evento que odeia em uma pequena cidade. No lugar, nutrindo um desdém pelas nuances locais, inexplicavelmente, o homem reviverá o mesmo dia infinitas vezes. ‘Feitiço do Tempo’ é um dos maiores filmes de comédia já concebidos, com a construção de uma trama sem igual, conseguindo ser engraçado e provocar gargalhadas naturais em seu espectador do começo ao fim. Toda a temática central que o personagem vive, com as repetições incessantes do mesmo dia até que ele perceba a importância da figura do presente para o ser humano, coloca o filme sob os meandros do ‘eterno retorno’, conceito proposto por Nietzsche. Diversão e filosofia andando de mãos dadas.

9º – Apocalypse Now (Francis Ford Coppola, 1979)

Em meio à Guerra do Vietnã, um capitão do exército norte-americano é incumbido da missão de capturar um coronel louco que desertara e agora defende os inimigos. O filme ganha a sua substância ao explorar cada meandro da jornada desse capitão atrás do coronel. Contendo mais de 4 horas de duração em sua versão mais longa, ‘Apocalypse Now’ é um clássico incontestável do cinema de guerra, trazendo uma grande conjunção de personagens incríveis para serem destrinchados pelo espectador.

8º – Nu (Mike Leigh, 1993)

Simples em sua proposta, a trama expõe as figuras de dois homens jovens em suas jornadas erráticas no mundo. Destrincharemos o modo que os homens tratam o aparato social, repelindo qualquer forma de intercâmbio comum com outros indivíduos. ‘Nu’ é um hino niilista sobre indivíduos incapazes de obter prazer em suas investidas no mundo, e, quando alcançam espectros disso, só é possível lesando outras pessoas. Apesar de trazer dois personagens com características semelhantes, o foco da história será sempre no chamado de Johnny, e é ele que faz com o filme tenha seu lugar nesta lista.

7º – O Homem Irracional (Woody Allen, 2015)

Um professor de meia-idade, envolto a uma rotina vazia e vivendo uma crise existencial severa, acaba vendo sua vida sofrer uma alteração após iniciar um relacionamento com uma aluna. Tudo fica ainda melhor para o homem quando ele decide romper com as regras morais de sua vida, arquitetando um plano que dará substância ao seu dia a dia. Dirigido por Woody Allen, ‘O Homem Irracional’ explora um âmbito mais podre do arco subjetivo humano, elevando a figura da loucura em determinados pontos e questionando o espectador sobre a eventual importância da noção de regras para uma vida de qualidade em uma sociedade.

6º – O Cavalo de Turim (Béla Tarr, 2011)

Guiado inteiramente pelo conceito nietzschiano do eterno retorno, ‘O Cavalo de Turim’ é um filme sobre o tempo e sua essência implacável. Somos inundados com a repetição incessante da vida de duas pessoas. Suas rotinas e hábitos são desmembrados, fazendo o espectador refletir sobre a própria forma de consumar suas relações diárias com o âmbito social.

5º – Stalker (Andrei Tarkovsky, 1979)

A trama conta a história de um guia, chamado de “Stalker”, que leva dois homens para um espécie de zona proibida, onde, em determinado ponto do lugar, há uma boato que desejos podem ser realizados. Obra-prima de Andrei Tarkovsky, ‘Stalker’ possui uma atmosfera única, um tanto estranha, que jamais deixa o espectador se sentir completamente confortável com o que está vendo.

4º – O Duplo (Richard Ayoade, 2013)

Envolto a uma rotina insossa de trabalhos burocráticos, um jovem tem sua rotina alterada quando um homem exatamente como ele aparece em sua vida. Baseado no romance de Fyodor Dostoevsky, ‘O Duplo’, elevando uma aura de suspense e melancolia a cada cena, expõe o processo de construção e desconstrução da identidade no ser humano.

3º – Persona (Ingmar Bergman, 1966)

Uma enfermeira é colocada para ficar como responsável por uma atriz que sofrera recentemente um colapso psicológico. Em completo estado de isolamento, as duas começarão a entrar em um processo catártico que alterará a forma como compreendiam a vida. ‘Persona’ trabalha com a figura da construção de máscaras sociais no ser humano, evidenciando como, às vezes, podemos vesti-las e nos esquecer de nossa própria essência.

2º – A Experiência (Oliver Hirschbiegel, 2001)

Na trama, vários indivíduos são colocados em uma prisão para participar de um experimento social. Lá, eles terão que conviver algumas semanas, dividindo-se em dois grupos, um formado por prisioneiros e o outro por guardas. O problema é que, após algum tempo, as coisas começam a fugir ao controle, colocando em risco a vida de todos. Oriundo do cinema alemão, ‘A Experiência’ explicita um pouco do cerne podre que compreende a existência humana. Aqui, veremos como somos impactados por uma simples alcunha social e como agimos em função disso. Obra perturbadora, mas que, sem dúvidas, merece o tempo investido pelo fã da sétima arte.

1º – Blade Runner (Ridley Scott, 1982)

Elevando uma trama futurista permeada por nuances, ‘Blade Runner’ traz a busca de um oficial do governo por exterminar robôs (chamados de replicantes) que quebraram o paradigma de suas funções primárias. Dirigido pelo ótimo Ridley Scott, o filme apresenta uma construção alternativa de mundo irresistível, prezando pela exposição de cenas soturnas, contando ainda com atuações seguras de seu elenco.

Cinefilia Incandescente. 28.2.2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.