Notícias

De Sócrates e Nietzsche: a intimidade inconfessável dos celebres pensadores

Friedrich Nietzsche
Friedrich Nietzsche – Wikimedia Commons

A tendência à decepção é muito grande, quando se conhece um herói ou um ídolo de perto e a mesma coisa acontece, quando devassamos a intimidade de um grande pensador

Os povos de todos os cantos do planeta sempre deixaram registros sobre seus amores, desejos e paixões. Incontáveis textos, ensaios, canções, prosas, versos, peças teatrais, danças e ilustrações. Foi assim na Antiguidade Clássica, na Idade Média, Moderna e até mesmo na Pré-história; muitas das artes rupestres feitas nas paredes das cavernas ou em grandes blocos de pedra retratam cenas íntimas. Poder-se-ia dizer que a busca constante do amor perfeito, daquilo que nos completa intimamente, é, portanto, uma busca constante de toda humanidade.

O amor se tornou assim um dos grandes ideais contemporâneos. Ouso dizer: numa lista de prioridades posiciona-se à frente da busca pela felicidade e de todas as realizações pessoais. O amor é, na vida moderna, tanto um ideal como uma de nossas maiores promessas de felicidade. Mas para alguns de nós, o amor como meta, pode ser estranhamente inatingível.

Como Blaise Pascal disse: “O coração tem razões para as quais a razão nada sabe”. Embora quase todo mundo se apaixone em algum momento, poucos falharam tão espetacularmente quanto os grandes e notáveis pensadores que foram reverenciados pela sua sabedoria. 

Venham comigo, pelos caminhos mais escuros da história, desnudar a sexualidade intrínseca de alguns dos mais celebres pensadores, cujas vidas estavam repletas de más escolhas românticas.

Sócrates

Crédito: Getty Images

Sócrates acreditava que quando um homem tem uma má esposa ele se torna filósofo. Casou-se com Xanthippe com quem teve três filhos. Era uma mulher belíssima, quarenta anos mais nova que ele, mas apesar disso, Sócrates tinha um histórico imenso de relações com meninos.

Alcebíades, notável general e político ateniense, enaltecia as qualidades do filósofo, mas observava: “Vede o ardente interesse que Sócrates demonstra pelos belos mancebos e adolescentes e com que paixão busca por eles, e até que ponto eles o cativam.” Anos mais tarde, Sócrates seria condenado à morte por ingestão de cicuta após ser falsamente acusado de corromper a juventude de Atenas com suas ideias e introduzir falsos deuses.

Aristóteles

Crédito: Getty Images

Aristóteles, discípulo de Platão e um dos mais notáveis filósofos gregos, afirmava que as mulheres eram criaturas defeituosas, possuíam sangue mais frio, menos dentes na boca e viviam menos que os homens. Quando tinha 37 anos, casou-se com Pythias de apenas 18 anos. Deve ter sido um casamento feliz, já que o célebre filósofo aconselhou a todos que seguissem seu exemplo. Mas diziam seus detratores que mantinha a esposa reclusa em casa, enquanto filosofava e se masturbava junto de seus discípulos.

Diógenes

Crédito: Getty Images

Diógenes era outro filósofo grego com ideias bem distintas do restante da população. Pregava abertamente que os homens podiam possuir – à força –qualquer mulher e vice-versa. Conhecido pelo epiteto de O Cínico, fazia suas necessidades e flatulências, bem como também se masturbava, em público. Não há, até os dias de hoje, qualquer registro de envolvimento desse grosseirão com mulheres. 

Auguste Comte

Crédito: Wikimedia Commons

Auguste Comte, o pai do positivismo e da sociologia foi outro pensador que fugiu dos padrões. Casou-se com uma prostituta chamada Carolin Massin com o intuito de livra-la da prisão. Em troca esperava fidelidade e que a moça cumprisse alguns deveres conjugais. Todavia, ela não correspondeu aos anseios de Comte, traindo-o constantemente e retornando aos seus hábitos profissionais. Carolin ainda insistia para que ele usasse seus talentos intelectuais para ganhar dinheiro. Separaram-se, mas o filósofo manteve uma pensão vitalícia para a prostituta.

Liev Tolstoi

Crédito: Wikimedia Commons

O celebrado escritor russo Liev Tolstoi que perdeu sua virgindade aos 14 anos com uma prostituta, costumava mostrar seus diários, repletos de leviandades, detalhes do universo das prostitutas e descrições de doenças venéreas, à noiva Sophia Behrs. Em seu livro Great Philosophers Who Failed At Love, o escritor Andrew Shaffer narra com propriedade alguns dos dramas afetivos e sexuais de várias personalidades, entre elas, Tolstoi, a qual atribui a frase: “Todos os maridos que viveram uma vida como a minha devem dedicar-se à devassidão, ou ao divórcio, ou ao suicídio, ou ao assassinato de suas esposas.” A união com Sophia, no entanto, foi das mais felizes, abençoada com nove filhos, cinco meninos e quatro meninas.

Friedrich Nietzsche

Crédito: Wikimedia Commons

Friedrich Nietzsche foi rejeitado por suas paixões a vida toda. Órfão de pai aos quatro anos de idade e sempre rodeado de mulheres: sua avó, sua mãe, sua irmã, suas tias e suas muitas amigas que, ao longo de toda a sua vida, o estimaram e superprotegeram, talvez de maneira excessiva. Alguns biógrafos, entre estes Thomas Mann, sugerem sua atração inconfessável por sua própria irmã. Segundo ele, Nietzsche foi durante toda sua vida “prisioneiro de um amor quase incestuoso por Elisabeth, que está presente na maioria dos acontecimentos de sua vida”.

Por intermédio do filósofo Paul Ree, conheceu o grande e irrealizável amor de sua vida, a linda Lou Salomé. Eterna amiga de Ree, por quem sentia repulsa física. A paixão por Lou levou Ree ao suicídio e Nietzsche à loucura. No entanto, antes do filósofo perder a lucidez, ele escreveu as últimas palavras que, em seu despeito e confusão, queria dedicar à única mulher pela qual realmente se apaixonara.

Jean-Jacques Rosseau

Crédito: Wikimedia Commons

Um dos principais filósofos do Iluminismo, Jean-Jacques Rosseau, não passou despercebido por Andrew Shaffer que o descreve em seu livro como um dos pioneiros do ménage a trois e adepto de uma boa sacanagem. Exageros à parte, a tendência à decepção é muito grande, quando se conhece um herói ou um ídolo de perto. A mesma coisa acontece, quando passamos a conhecer detalhes da vida pessoal de um grande filósofo, escritor ou artista. Não seria diferente com Rosseau que era um misto das três coisas.

O legado de Jean-Jacques é imenso. Mas foi um desastre na vida familiar e amorosa para boa parte de seus biógrafos e, para ele mesmo, em suas Confissões. Ao sair de casa, teve uma vida perdulária e turbulenta, vivendo às custas de Françoises-Louise de Warens, uma senhora muito mais velha que ele. Quando Françoise não mais tinha a oferecer, foi abandonada. Rosseau partiu, com alguma fortuna, para Paris. Apaixonou-se por Thérèse Levasseur, com quem teve cinco filhos que foram, em seguida, abandonados num asilo. Teve ainda uma grande paixão foi Sophie d´Houdetot, sua ardente musa que, posteriormente, viria a rejeitá-lo.


M.R. Terci é escritor e roteirista; criador de “Imperiais de Gran Abuelo” (2018), romance finalista no Prêmio Cubo de Ouro, que tem como cenário a Guerra Paraguai, e “Bairro da Cripta” (2019), ambientado na Belle Époque brasileira, ambos publicados pela Editora Pandorga.


Saiba mais sobre esses pensadores através das obras abaixo

Grandes obras de Nietzsche, Friedrich Nietzsche (2019)

link – https://amzn.to/2JhkRMD

A origem da desigualdade entre os homens, Jean-Jacques Rousseau (2017)

link – https://amzn.to/33RQunO

Sócrates, Donald R. Morrison (2015)

link – https://amzn.to/2PbyRv9

Metafísica, Aristóteles (2012)

link – https://amzn.to/2BBvsh8

Guerra e paz, Liev Tolstói (2017)

link – https://amzn.to/362snoj

Aventuras na História. 24.10.2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.