Notícias

Por que a filosofia de Nietzsche continua tão atual?

filosofia

O filósofo Friedrich Nietzsche morreu em 1900, porém seus pensamentos continuam bem vivos e atuais, servindo como base de reflexão, debate e análise do mundo atual, para compreendermos melhor a humanidade contemporânea.

As reflexões de Nietzsche podem ampliar nossa visão sobre a sociedade e as contradições humanas. Saiba como, conhecendo alguns pensamentos deste filósofo neste conteúdo.

Princípios da Filosofia de Nietzsche

A filosofia de Nietzsche é marcada por aforismos (sentenças curtas), preceitos (lições) e epigramas (mensagens de destaque) e foi expressa em diversas obras literárias dele.

Embora Friedrich Nietzsche fosse formado em filologia clássica e não em filosofia, na prática ele tornou-se filósofo, e isso teve início através do envolvimento dele com a leitura de Schopenhauer, somado ao seu próprio espírito inquieto, questionador e visionário.   

Seguem os princípios norteadores das obras e filosofia de Nietzsche, com suas respectivas reflexões:

Deus está morto

Na obra O Anticristo, Nietzsche exorta:  “Deus está morto”, com isso expressando-se contrário à influência dogmática da Igreja Católica. 

Para Nietzsche, os seguidores da Igreja não eram bons de forma genuína, mas, ao contrário, de forma temerosa com medo de irem para o Inferno.

Partindo deste princípio de Nietzsche, a verdadeira bondade é aquela que independe da aprovação de quem quer seja e que é expressa simplesmente pela pessoa se sentir bem com isso.

Outro aspecto dos pensamentos de Nietzsche é o existencialismo valorizando a natureza física e a experiência humana. Por conta disso ele estimulava as pessoas a viverem uma vida com mais sentido e liberdade.

Niilismo

Os pensamentos de Nietzsche eram avessos à moral cristã manipulada e confiscada pela Instituição Católica de seu tempo. Por isso ele defendeu o princípio de eliminar o Deus da Igreja, como crença, e abolir os condicionamentos da sociedade, para dessa forma o indivíduo se tornar mais livre para pensar e ser ele mesmo. 

Vontade de poder

Nietzsche abordava o poder da vontade individual com certo fascínio e ele percebeu que muitas transformações e progressos ocorreram no mundo ocasionados pela ação da força e inteligência humana.

Nesse ponto, os passivos e crédulos eram vistos por Nietzsche como fracos que usavam a religião para combaterem os fortes, através da moral que protegia os fracos como sendo oprimidos e explorados pelos fortes, considerados dominadores.

Para Nietzsche, enquanto os fortes valorizavam a ação, a ousadia e a iniciativa, os fracos de vontade agiam de forma contrária sendo abnegados, servis e obedientes, principalmente à Igreja.

Saiba mais sobre Vontade de Poder preconizada por Nietzsche em:

Super-homem

Segundo Nietzsche, somos livres para escolher e  seguir nossos próprios valores. 

A Vontade de Poder permite ao indivíduo desenvolver seu potencial ao máximo a ponto de se tornar Super-Homem.

Seres humanos que se destacaram em nossa história, trazendo mudanças, avanços e transformações servem de exemplo do que é o Super-Homem de Nietzsche e podemos citar: Sócrates, Lutero, Goethe, Gandhi, Martin Luther King, Nelson Mandela, Steve Jobs, Barack Obama, entre outros.

O ser humano que exerce e expressa a Vontade de Poder,  torna-se o quem realmente é, e  assim afirma sua força perante a Vida, deixando como legado sua marca e realizações. 

O Super-Homem (ou Além do Homem) de Nietzsche é o ser humano que encara a Vida sem utilizar a religião ou a moral como escudo para proteger suas fraquezas.

Eterno Retorno

Na obra A Gaia Ciência, Nietzsche nos instiga a refletir sobre o que estamos fazendo com nossa existência, com o seguinte excerto: 

“E se um dia um demônio se esgueirasse em tua mais solitária solidão e te dissesse:

‘Esta vida, assim como tu vives agora e como a viveste, terás de vivê-la ainda uma vez e ainda inúmeras vezes; e não haverá nada de novo, cada dor e cada prazer.”

Isso nos leva a pensar se estamos realmente vivendo quem somos ou se estamos projetando valores e condicionamentos que nada têm a ver com nossa Natureza, desperdiçando assim nossa existência, deixando de expressar nossos talentos, desenvolver nosso potencial e viver nossa verdade!

A relação das ideias de Nietzsche com a atualidade

Existem muitas contradições, conflitos, competição, desigualdade e sofrimento, enfim, os mesmos problemas que Nietzsche enfrentou em sua época.

Mudou o cenário, mas os problemas continuam os mesmos, entretanto o pensamento nietzschiano pode nos ajudar a enxergar melhor como funciona a sociedade, perceber onde existe centralização e manipulação de poder e a importância de pensarmos de forma livre e sermos nós mesmos, por isso Nietzsche é tão atual!

Green Me. 16.9.2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.