Ir para conteúdo

Todos os cantos do vento

Por Iara Aparecida Dams

Alerta de rajadas de vento para Araraquara nesta terça | RCIA Araraquara

Se um dia uma brisa leve e suave tocar seu rosto,

 não tenha medo, é apenas minha saudade

 que te beija em silêncio.[1]

Seja brisa, ventania ou furacão, o vento tem tantas faces e uma liberdade invejável. Acredito que é um dos elementos da natureza que possui mais interpretações, variável e indisciplinado é dono de um bailar incompreendido, mas que pode ser poetizado até pela alma mais turbulenta. Afinal, não existe turbulência sem vento.

Sempre levado, bagunça e revira tudo. O vento está vivo, tem opinião própria, como já dito, indisciplinado. Parece criança, e talvez seja, vem e vai brincando com tudo que toca, fazendo as folhas dançarem ao som das musas da natureza, mexendo com o equilíbrio das árvores  e das sensações, enquanto beija os rostos de quem tem a alma leve o suficiente para entender o quão sublime ele é. E de repente ele se vai. O vento cessa. Como se estivesse cansado e precisasse de uma soneca.

O mesmo vento que nos toca e faz bagunça, é aquele que fora aclamado pelos marinheiros dos barcos a vela, que em alto mar se viram perdidos e sem esperança. Esperança que voltou a arder quando sentiram as brisas soprarem novamente. Poderíamos dizer que o vento surgiu do sopro divino que nos deu a vida?

O Vento foi,

O Vento vem,

Será que o vento já me atendeu?

Só resta agora você me entender,

Que esse vento é o nosso Deus![2]

Desculpem, é óbvio que o vento é um ser divino. Haveria maneira mais perfeita para explicar como o sentimos sem poder tocá-lo? Age como um companheiro da noite, soprando para lembrar que estamos vivos e podemos sentir. Podemos vivenciar o mundo.

Ser tão incompreendido, quando bagunceiro ou frio demais, fechamos a janela calando o seus assobios. Mas sejamos francos, os ventos de inverno merecem ficar do lado de fora, pois gostam de cortar nossa alma enquanto arrepiam a pele. Gélidos. Já no verão, toda brisa é bem vinda, parece que só pra contrariar irrita-se e vira temporal. Mas também, povo indeciso não sabe que elogia ou reclama dele.

O vento vem nos momentos mais inesperados, e leva com ele nossas palavras, mas deixa as emoções. Afinal, quem nunca fez um pedido ao vento, ou gritou aos quatro ventos desabafando o coração? Como pode um elemento da natureza ter tanta liberdade e autonomia sobre o mundo pelo qual vaga em um caminhar aparentemente sem destino?

Vento, ventania

Me leve sem destino

Quero juntar-me a você

E carregar

Os balões pro mar

Quero enrolar

As pipas nos fios

Mandar meus beijos

Pelo ar…[3]

O vento é teimoso, indeciso, belo, furioso, por vezes valente, ora cansado. Já dizia Vinicius de Moraes no poema O Vento: “Estou vivo mas não tenho corpo, Por isso é que não tenho forma[4]. O vento é vida, desordem e esperança. Mensageiro que nada diz, mas tudo revela, um deus que nos diz “bom dia” quando abrimos a janela.


[1]Autor desconhecido, disponível em: <https://www.pensador.com/frase/MTg5OTg/&gt;

[2]Os Monarcas, O Vento.

[3]Biquini Cavadão, Vento Ventania. 

[4]Vinicius de Moraes, O Vento.

Iara Aparecida Dams, Professora do ensino fundamental I no Colégio Santos Anjos – PU. Graduada em Letras: Português/Espanhol (UNESPAR). Pós-graduada em Alfabetização, Letramento e Literatura Infantil (UNINA). Cursando Pedagogia (UNIASSELVI). Poetisa e escritora. Colunista do Factótum Cultural.

Os artigos publicados, por colunistas e articulistas, são de responsabilidade exclusiva dos autores, não representando, necessariamente, a opinião ou posicionamento do Factótum Cultural.

iara.aparecida Ver tudo

Professora do ensino fundamental I no Colégio Santos Anjos – PU. Graduada em Letras: Português/Espanhol (UNESPAR). Pós-graduada em Alfabetização, Letramento e Literatura Infantil (UNINA). Cursando Pedagogia (UNIASSELVI). Poetisa e escritora. Colunista do Factótum Cultural.

Um comentário em “Todos os cantos do vento Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: