Ir para conteúdo

Variações sobre o tráfico de drogas ilícitas

Por Neemias Moretti Prudente

Pesquisa da Fiocruz indica 3,5 milhões de usuários de drogas ilícitas;  governo rejeita dados | Asmetro-SN

O tráfico de drogas ilícitas afeta sobremaneira a sociedade, causando danos à saúde, à produtividade, à educação, além de promover a desintegração familiar e o aumento da violência.

O hediondo mercado das drogas está dizimando a juventude. Ele avança e vai ceifando vidas nos barracos da periferia abandonada e no trágico auê dos bares e das boates frequentadas pela juventude bem-nascida. Movimenta muito dinheiro. Recruta a camada mais baixa da população. Esse mercado é fonte de renda e de prestígio pessoal. Seu poder corruptor anula, na prática, estratégias meramente repressivas.

Especialmente no caso de homicídios, aproximadamente 15 mil jovens brasileiros perdem suas vidas anualmente por causa do tráfico de drogas.

Mas o tráfico está em crise.

Paga cada vez menos e gasta mais com segurança e armas. É uma das causas da expansão das milícias (paramilitares). Há um espírito de autodestruição. A dinâmica do conflito vai se acelerando. As poucas áreas que ainda rendem dinheiro para os traficantes estão sendo disputadas à bala.

O grande celeuma é a criminalização das drogas, que acaba por aumentar o preço e incentiva a super oferta do produto.

A legalização das drogas seria a melhor solução, pois reduziria os preços e, por via de consequência, o interesse pela produção e oferta. A redução da oferta, por sua vez, poderia reduzir também a demanda e o número de usuários, bem como a violência resultante do tráfico.

Por não ousar tratar da legalização da produção e do comércio de drogas, o Brasil continuará tentando sobreviver ao aumento da violência gerada pelo tráfico.

Uma das possíveis soluções no cenário atual, por meio de investimento adequado em programas integrados, é educar a população sobre as consequências advindas das drogas e oferecer bons serviços de tratamento para os usuários que estão interessados em se livrar da dependência química (prevenção e recuperação).

Vencer a violência, seja ela associada ao tráfico ou a qualquer outra forma de atividade criminal, é um processo longo que requer esforços constantes do governo e da sociedade.

Não pense que a questão do tráfico tem solução rápida e fácil, já que a adesão ao tráfico de drogas é consequência de políticas mal elaboradas em relação à situação de vida da população, inclusive de baixa renda.

Fonte Original: PRUDENTE, Neemias Moretti. Variações sobre o tráfico de drogas ilícitas. O Diário do Norte do Paraná, Maringá, 31 jul. 2007. Opinião, p. 02.

Neemias Moretti Prudente, Professor, Criminalista, Mestre e Especialista em Ciências Criminais, Graduado em Direito, Licenciado em Filosofia, Escritor, Ufólogo e Anti-Penalista. Diretor Geral e Editor Chefe do Factótum Cultural. Escrevendo para não enlouquecer enquanto espera a invasão alienígena ou algum meteoro en passant.

Os artigos publicados, por colunistas e articulistas, são de responsabilidade exclusiva dos autores, não representando, necessariamente, a opinião ou posicionamento do Factótum Cultural.

Factótum Cultural Ver tudo

Um Amante do Conhecimento e com o desejo de levá-lo aos Confins da Galáxia !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: