Ir para conteúdo

O Tempo e o Vento

por Leandro Karnal

No que você anda investindo seu tempo? 

A máxima do filósofo francês Jean-Paul Sartre sobre o inferno estar nos outros deveria ser mais específica.

Como? Bom, eu tento explicar: a resposta vem do inglês: timing. Difícil traduzir em um único termo na nossa língua.

Trata-se de uma adequação cronológica: usar a quantidade de tempo adequada para alguma tarefa. De outra forma: ter sensibilidade em não ser rápido ou lento demais para uma fala, uma ação, alguma providência ou reação.

Timing destrói relacionamentos, derruba carreiras, solapa impérios. É a chave dos divórcios, do fim de uma biografia política ou do poder de uma empresa.

Não apenas o inferno está no outro, o mundo diabólico alheio é o timing.

Identifique o que o irrita e haverá, sob a capa da raiva, uma noção de tempo adequado.

Pense em brigas de trânsito: quase sempre envolvem variantes da física clássica: velocidade, distância e tempo.

Por que o WhatsApp criou a possibilidade de ouvir mensagens de áudio em forma acelerada? Timing!

Posso transformar o “podcast” da pessoa sem senso em breve recado com voz de Pato Donald. Eis a função redentora da tecnologia.

Santo Agostinho disse que sabia o que era o tempo, desde que não perguntassem a ele.

Se o grande teólogo tivesse de explicar, já não saberia.

Eu também não consigo definir o tempo. 

Bem, achava que sabia, até ler “Uma Breve História do Tempo”, do físico britânico Stephen Hawking.

A partir daí, entendi Agostinho mesmo: não sei definir o tempo, mas sei quando ele avança demais ou se arrasta de forma fatal.

Todos já sofreram com os seres que decidem que a porta do elevador aberta é o momento ideal para longas despedidas.

E o amigo que necessita ir ao banheiro apenas depois de a conta ter sido paga e todos terem se despedido? Não controlamos a bexiga alheia, nem o timing da humanidade.

Nesta semana, Neemias, convidamos você a refletir sobre a vida.

Você sabia que a busca por prazer, o desejo de encontrar suas paixões e realizar seus desejos é uma Filosofia de vida?

Muitos se identificam com o Hedonismo, uma corrente filosófica de origem grega que produziu ao longo da história excelentes reflexões sobre o que é uma vida feliz.

O professor Leandro Karnal falou sobre esse tema no TikTok e você pode assistir clicando aqui.

Afinal, Filsofia de Vida: Existe?

Se você é hedonista ou não, a verdade é que a busca pelo sentido da vida é uma questão que intriga a humanidade por anos.

Vamos debater sobre esse assunto juntos?

O professor Leandro Karnal e seu colega Mario Sergio Cortella se reuniram para um reencontro em que debateram sobre o sentido da vida e como podemos encontrar nosso propósito.

Os vídeos deste encontro você pode conferir no Youtube:

Em breve, você poderá se juntar a eles e aprofundar seu conhecimento sobre o sentido da vida e descobrir a partir da Filosofia e da História como encontrar seu propósito. Para outras informações clique aqui.

Tenha uma excelente e inspiradora semana!

LK e Equipe K.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: